Sorteio

Resultado do 1º sorteio.

Clica aqui ou ali acima em "Sorteios e Resultados"

19 de março de 2012

Falando sobre diferenças

Gostaria de falar sobre diferenças. Fico nervosa com esse assunto, acho uma falta de educação com aqueles que não aceitam as diferenças dos outros. Sejam elas quais forem.


No termo geral: Cada um tem um gosto. Gosto não se discute. E também não deve ser ofendido. Lembrando CADA UM TEM UM GOSTO. Não deve-se reprimir uma pessoa pelo gosto que ela possui.


Hoje em dia todos criticam o gosto do outro. Isso ta errado. APRENDAM CADA UM TEM UM GOSTO. Individual. Coletivo, mas principalmente individual. Não se critica uma pessoa porque ela não gosta de pimentão, ou pq ela gosta de andar de bicicleta em vez de carro, ou pq ela prefere ficar em casa no domingo com a família, ou pq uma pessoa odeia a segunda-feira e vc não dá a minima acha que todos os dias são iguais aos outros, no máximo uma pessoa que não respeita o gosto do outro deve achar esquisito, ou pelo menos deveria só respeitar o gosto do outro.  Mas NÂO, o que vemos hoje são as pessoas criticarem tão absurdamente o gosto da outra, que chega a causar grandes discussões, briga e em extremo caso (por falta de controle mental) morte.


Se você parar para pensar as diferenças fazem parte da vida e até nos ajudam. Como?
Se a diferença for boa: nós aprendemos com ela, pega carona, colocamos em prática sempre.
Se a diferença for ruim: nós aprendemos com ela, e nos ensina a não fazermos igual.

Ser diferente é legal.

O textologo é grande, eu sei, se quiser ler um pouco tudo bem, eu entendo. Mas se ler até o final eu sei que não ficará desapontada(o).

Alguns tem vontade de conhecer o novo, tem curiosidade, instiga a mente, coração acelera, faz bem para ele. Outros tem medo do novo, tem medo de arriscar e fica naquela mesma, faz bem para ele.

Entenda, não estou criticando quem não arrisca. Só estou mostrando as diferenças.
Temos que respeitar aquele que adora conhecer coisas novas e devemos respeitar aquele que não tem interesse em outras coisas.

Exemplo:

Eu, eu adoro conhecer coisas novas, já fiz curso de massagem(quick massage, shiatsu, reflexologia podal, massagem anti stress), já fiz curso de design grafico, já fiz curso de ingles, já fiz curso decoupage, já fiz cursinhos preparatorio, já fiz cursos de chocolate, bombom, ovos de pascos. E não tenho medo de fazer outros, pelo contrário tenho muita vontade de fazer outros mas a situação financeira não está permitindo. E atualmente quero aprender a costurar. Não preciso ser "expert" em uma coisa, mas posso ser intermédiaria em muitas coisas. Minha cabeça aguenta...kkkk
Muitos poderiam pensar o contrário de mim agora, mas é isso ae, são as diferenças, eu exponho sem medo. E espero não ser criticada mas sim respeitada.
Adoro o mundo da blogosfera. Adoro ler sobre decoração, ler sobre reciclagem, ler sobre coisas para casa, receitas. Adoro ler, colocar em prática e divulgar. No trabalho, entendo tudo no meu trabalho, adoro ensinar, passo todas as informações possíveis que eu sei, todas as novatas que eu ensino elas sempre me dizem que adoram aprender comigo. Eu sei ensinar, tenho paciência e jogo de cintura.


Já outros: Não querem fazer cursos, não querem mudar de profissão, não querem comprar uma casa, não querem trocar de carro, não querem conhecer gente nova, entendem? Prefere o que já tem.


Mas eu não ligo, não critico. É a vida da pessoa. Eu respeito seu gosto. Se a pessoa quiser alguma opinião ela com certeza vai perguntar. Então pra quê que eu vou falar sem antes me perguntarem. O que ela deseja pra vida dela é o que importa.


Já pensou que aquela pessoa que gasta o dinheiro dela fazendo milhões de curso, faz bem pra ela? já pensou que ela se sente mais gente quando absorve mais informação? Já pensou que se ela gasta dinheiro com cursos, é problema dela? Já pensou que isso nem seria um problema, mas sim um prazer?


Já pensou que aquela pessoa gosta de estar naquele emprego? Já pensou que ela detesta estudar e que ficou mt feliz quando terminou o ensino médio? Já pensou que ela prefere gastar o tempo dela no computador? Já pensou que ela gosta de sair, beber e nem gostar das pessoas que então ao redor dela?


Pensou?


Então, cada um com seu cada qual
cada um com sua vida
cada um com sua escolha
cada um com seu jeito
cada um com seu botão de foda-se, pronto para ser apertado a qualquer momento e quantas vezes quiser.


Então: Não se critica o próximo por ser diferente. Aceite as diferenças. Aprenda a viver com elas.


Não gostou sai de perto, não gosta do jeito dela pra que ficar perto? Não gosta das atitudes dela pra que ser "amigo" dela? Agora se for em ambiente de trabalho onde é impossível evitar a pessoa, a saída é suportar, deixando claro para pessoa que não gosta das atitudes dela e que não aceita tal atitude com vc.


E no casamento, como é?
No casamento é a mesma coisa, as vezes um não acompanha as mudanças do outro. Não vê que a pessoa está gostando de uma coisa agora e que no mês que vem ela está gostando de mais uma coisa. E também ao contrário, um se irrita que o outro não quer nada diferente, que não se arrisca, que gosta da mesma coisa sempre. E eu pergunto? O QUE QUE TEM? E DAÍ? Se estão juntos é pq gostam um do outro. E não vem com essa de querer mudar a pessoa. Se vc quer mudá-la é pq não gosta dela como ela é.


A unica diferença é que quando se trata de relacionamento, união, família, casamento, moradores do mesmo teto, se estão juntos DEVEM respeitar um ao outro. Isso mesmo DEVEM, esse o dever de todos. Devem ceder e devem conciliar. Não é dizer gosta disso e pronto e acabou. Isso não é união não é relacionamento, é egoismo. E se quer práticar seu egoismo vá viver sozinho.


Ouvi algo parecido esse final de semana:
Uma pessoa disse: "Estou procurando a pessoa certa pra mim" e uma outra respondeu: "Antes de procurar a pessoa certa pra vc, vc deve se tornar a pessoa certa pra o outro"
Então torne-se a pessoa certa para alguém e isso se retornará para você.


Eu aprendir a lidar com as diferenças, em muitos casos aprendi a suportá-las em vez de combatê-las. No meu serviço por exemplo quando vejo uma certa diferença de tratamento agressivo para comigo que sou educada, não aumento a voz contra a pessoa, eu diminuo até ela realmente me ouvir e ver que a minha informção realmente é importante, se não for ela pode dar meia volta e ir embora. Normalmente eles me ouvem até o final e depois agradecem e pedem desculpas pela grosseria. E eu começo a rir depois. Imagina eu levar todos os desaforos dessas diferença das pessoas para casa? eu já tinha adiquirido uma estomatite.

No meu caso foi um pouco traumático mas aprendi. Quando me mudei para Contagem/MG conheci gente nova e muitas meninas não gostaram de cara de mim. Não me importei, até quando uma delas disse isso na minha cara e que já estava de saco cheio de mim. Eu não me lembro bem mas eu respondi a altura e fui embora. No dia seguinte estava dentro de uma sala com elas e outros amigos, sorteamos alguns papeis e cada um pegou um para ler em silencio. O meu papel e o dessa menina estava escrito: "Suportai-vos uns aos outros, assim como eu suportei." (é uma passagem da bíblia) Eu poderia ser incrédula mas naquele momento acreditei em Deus. E pedimos perdão uma a outra. 12 anos se passaram E hoje esse menina mulher é minha melhor amiga. E ela diz a mesma coisa. Nos vemos com pouca frequência mas sempre estamos pensando na outra. 

Achei na net o versículo, não sei a referencia:
13- Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós; 14 - acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição. 

3 comentários:

Elaine Cristina disse...

Amei o seu post!!
Acredito que são exatamente as diferenças que nos enriquecem.
As pessoas que não respeitam e discriminam não estão bem consigo mesmas.

Vamos atravessar a ponte da indiferença e nçao construir muros de ignorância!!

Uma semana produtiva para ti!

Bjs

Cris - www.artesanatodelacres.blogspot.com disse...

Oi guria!
Muito bom o post....com certeza as diferenças são o nosso aprendizado pra viver bem e ser mais feliz.
Acredito que quando as pessoas souberem respeitar as diferenças..nem precisam aceita-las...apenas respeita-las....com certeza acharemos a paz,equilibrio e a tao chamada felicidade.
Sei que esou devendo o PAP dos potes de sorvete...mas assim que der faço ele.
Bj
Cris

prosadamineira.blogspot.com disse...

Oi, Bárbara!
Adorei o novo visual do blog e do seu post também. Obrigada pela visitinha!
Beijos, Elaine